sábado, 17 de novembro de 2012

HOMENS DA BIBLIA - MOISÉS E SUA CHAMADA




                                 MOISÉS E SUA CHAMADA


Assim como o Senhor Jesus quando lhe foi oferecido os reinos do mundo por Satanás (Lucas 4.5-8), Moisés, tendo o trono do Egito disponível, escolheu tornar-se um desterrado para o bem do seu povo (Hebreus 11.24-26). Assim como Jesus, Moisés foi rejeitado pelo seu povo, os hebreus. Abandonou o Egito e foi para as terras de Midiã. Lá, encontrou as sete filhas de Jetro. Moisés chegou a ser o amigo deles, depois de ajuda-los quando alguns pastores os estavam maltratando. Então Moisés habitou com Jetro e pastoreou seu rebanho. Jetro deu a Moisés sua filha Zípora por esposa.
Certo dia, ainda nessa terra deserta, Moisés viu um arbusto queimando e não sendo consumido. Virando de lado para observar essa estranha visão, ouviu a voz de Deus falando com ele e chamando-o para a grande obra de conduzir Israel para fora do Egito. Moisés teve muito temor e muitas questões, o que o levou a relutar a obedecer a Deus. Moisés perguntou, quem digo que me enviou, desde que não vão acreditar na minha autoridade? Deus disse-lhe, diga-lhes "o EU SOU te enviou". Isso expressa a eterna existência e onipotência de Deus. Moisés disse, "mas não sou um bom orador." Deus disse, "Arão, seu irmão, o é, farei dele a sua boca." Então Moisés tomou sua esposa e filhos e foi para o Egito. No caminho encontrou seu irmão Arão e começaram o trabalho de conduzir Israel para fora do Egito. Nesse tempo Moisés tinha 80 anos e Arão, 83.


                         MOISÉS DIANTE DO FARAÓ 


Deus tinha alertado Moisés que essa seria a resposta do Faraó e disse-lhe o que fazer quando o Faraó se recusasse. Então Moisés e Arão iniciaram uma serie de milagres. Arão lançou seu bastão no chão e ele virou uma serpente. Os mágicos do Faraó fizeram o mesmo. Seus bastões viraram serpentes, mas a serpente de Arão engoliu as deles. Depois disso, transformaram a água do Egito em sangue e depois encheram a terra de sapos e piolhos. Mas nenhuma dessas três pragas mudou o coração do Faraó para a obediência. Depois, então, a terra encheu-se de moscas, depois adoeceu o gado e as ovelhas e furúnculos tomaram conta dos egípcios. Ainda assim não houve arrependimento. Depois, ainda, Deus mandou chuva e pedras de granizo, destruindo plantas, árvores e animais, como também pessoas. O Faraó prometeu então a liberdade, mas, quando a tempestade passou, recusou-se permitir que se fossem. Deus enviou gafanhotos para comer a colheita e a praga de uma escuridão profunda. Com tudo isso, o Faraó não se arrependeu.
Deus, então, deu a Moisés instrução para a instituição da páscoa em Êxodo 12. Disse-lhe que o anjo da morte passaria pelo Egito à meia noite e o primogênito de cada família morreria. Os israelitas deviam aspergir o sangue do cordeiro nas umbrais das suas portas, assim o anjo da morte passaria por cima eles. Isso foi feito e tudo aconteceu segundo a Palavra de Deus. Naquela noite o Faraó enviou Moisés e todos os israelitas para fora das terras do Egito, incluindo todo seu gado, ovelhas e pertences. Os egípcios também deram ao povo de Israel muitas jóias e bens pessoais.
Dentre as muitas lições que podemos aprender desse confronto com homens de Satanás, a verdade é que Satanás opera milagres e sempre tenta fazer que seus feitos se pareçam com os de Deus o máximo possível. Fazia isso através dos mágicos e ainda faz hoje  


                               MOISÉS, GUIA DE ISRAEL


Uma coisa que marcou profundamente o ministério de Moisés foi que ele ouviu Deus e seguiu Deus. Nos anos seguintes, Israel rememoraria e se regozijaria com Moisés prometendo ser fies a ele. Mas nem sempre isto aconteceria. Resistiam Moisés continuamente, falavam mal dele, contendiam com ele e ameaçavam apedrejá-lo até a morte. Moisés permaneceu fiel, recebeu a lei de Deus e instruiu Israel nela. Recebeu instruções sobre o Tabernáculo e o construiu adequadamente. Instituiu o Sacerdócio Levita segundo o divino plano de Deus e todo o tempo conduziu Israel com os olhos em Deus e mão firme sobre o povo rebelde e desobediente.
Entretanto, Moisés nem sempre obedeceu. Lembra-se de uma vez em que Deus disse-lhe para falar à rocha (em fé) e Moisés golpeou a rocha (obras). Por isso não foi permitido que o próprio Moisés conduzisse Israel até a terra prometida.
Há uma grande doutrina bíblica expressa na inabilidade de Moisés conduzi-los até Canaã. Moisés representa a lei que nunca pode conceder descanso, porque sempre mostra o pecado. Josué os conduzirá até lá porque representa Cristo, o único que pode nos dar descanso.
Sua fé está na obediência à lei ou na graça de Deus? Se você está confiando em suas obras, nunca entrará na santa presença de Deus.

(Êxodo 2.11-3.22) - (Estudantes sérios estudam também o capítulo quatro de Êxodo). Deus tinha planos para Moisés bem antes que ele nasceu. Isso pode ser facilmente visto por meio das coisas que Deus fez em seu nascimento para preservar sua vida, assim como tê-lo criado como neto do Faraó e herdeiro do trono do Egito. Deus tocou o coração de Moisés de modo que tinha mais preocupação com seu povo (os Hebreus) do que ambição pelo trono do Faraó. Isso pode ser visto quando Moisés salva a vida do escravo hebreu e mata o egípcio. Êxodo 2.11 e 12.




 (Êxodo 7; 12.29-33 ). Quando Moisés tinha 80 anos, 40 anos depois de ter abandonado o Egito e ir para Midiã, voltou e compareceu diante do Faraó com seu irmão Arão. A mensagem de Moisés em nome de Deus para o Faraó era simples, "permita que Israel deixe de servi-lo, porque devem servir a mim (o Senhor)". A resposta do Faraó foi hostil e blasfemadora. "Não conheço o Senhor, nem permitirei que o povo deixe de ser meu escravo".



 (Êxodo 19.14-25; Números 20.1-13; Deuteronômio 34.1-12). Depois do anjo da morte ter passado pelo Egito, matando todos os primogênitos, o Faraó disse a Moisés para pegar Israel e deixar a terra, e assim a viagem começou. Por causa da grande libertação, Moisés se tornou grande aos olhos de Israel. Porém, logo depois, o Faraó mudou de idéia e saiu para procurá-los. O povo então se manifestou contra Moisés e o acusou de por suas vidas e as vidas de seus filhos em risco. Moisés os instruiu a serem calmos, quietos e a olhar para a salvação de Deus. Foi exatamente isso que viram quando Deus abriu o Mar Vermelho e os israelitas atravessaram o chão seco. Quando os egípcios tentaram atravessar, o mar se fechou e todos pereceram.