sábado, 17 de novembro de 2012

HOMENS DA BIBLIA - JOSUÉ E CALEBE



                                      JOSUÉ E CALEBE




(Josué 1.1-18, 24.1-33). O livro de Josué não conta à história da vida de Josué, mas sim o de Deus doando a terra prometida a Israel. Josué é um homem de fé, mas não de reputação. Era ministro ou servo de Moisés. Não há muitos homens desse calibre, mas Deus tem uma grande obra para aqueles que existem. Josué não era um homem de impor-se ou insistir sobre seus direitos, era servo de Moisés. (Josué 1.1). Em todos os livros Êxodos, Números e Deuteronômio você encontra Josué sendo comandado e nunca respondendo com insolência. O primeiro registro de Josué comandando está em Josué 1.10.
Era um homem de fé, e em Cades Barnea, quando Moisés enviou espiões à terra, voltaram com um relatório ruim. Dez dos doze espiões disseram, "São gigantes (os cananeus) e somos gafanhotos". Josué e Calebe deram um relatório que expressava fé em Deus. Disseram, "Vamos e obtenhamos a terra, porque somos bem capazes de possuí-la". Números 14.6-9.
Josué era esse tipo de homem em seu ministério. Encorajou e exortou quando foi necessário, mas podia, ao comando de Deus, com igual determinação, executar e matar um servo companheiro. Lembre-se que fez isso (Josué 7.16-26).
Quando Moisés morreu, Deus chamou Josué para tomar seu lugar. Josué conduziu os filhos de Israel além do rio Jordão nas terras de Canaã. Conduziu-os, sob a direção de Deus, a uma vitória inacreditável sobre Jericó. Quando a derrota foi experimentada em Ai, Josué expurgou a causa do pecado, procurando Acã e executando-o. Conduziu Israel vitória após vitória sobre os cananeus. Então dividiu a terra entre eles de acordo com as tribos e famílias como Deus havia instruído.
Um grande tributo a qualquer líder encontra-se referente ao ministério de Josué e seus efeitos sobre Israel em Josué 24.31. "Serviu, pois, Israel ao Senhor todos os dias de Josué, e todos os dias dos anciãos que ainda sobreviveram muito tempo depois de Josué".

                                      CALEBE



(Números 13.1-14.12; 26.64,65; Josué 14.6-15). Calebe é um homem da história porque foi um homem de fé. Quando tinha 40 anos, foi escolhido para representar sua tribo Judá e ir espiar as terras de Canaã. Havia 12 homens escolhidos, um de cada uma das tribos de Israel. Partiram de Cades Barnea, passaram Hebrom e chegaram ao riacho de Escol, lá apanharam um cacho de uvas tão grande que precisou ser carregado em um mastro por dois homens, sendo o tempo das primeiras uvas maduras. Levaram também romãs e figos quando retornaram, 40 dias depois de vascular a terra.
Quando os 12 homens retornaram, mostraram o fruto da terra e disseram "É uma terra boa, onde emana leite e mel, mas não podemos ir e possui-la, como disse o Senhor. Está cheia de gigantes, e somos gafanhotos comparados a eles".
Havia ainda esse grande homem chamado Calebe que acalmou o povo e disse, "Vamos em frente e a possuamos porque somos capazes". Obviamente Calebe estava confiando na Palavra de Deus enquanto os outros homens estavam olhando apenas para os obstáculos. Houve apenas um homem que concordou com Calebe. Era um homem da tribo de Efraim chamado Oséias. Moisés o chamou Josué e esse é o nome pelo qual é conhecido.
Bem, tragicamente os filhos de Israel acreditaram nos homens de fraca fé mais do que em Calebe e Josué. O povo passou a noite chorando e dizendo que desejavam ter morrido no Egito ou no deserto. Disseram, "Vamos apedrejar Moisés, Arão, Josué e Calebe até a morte e apontar outro líder para conduzi-los de volta ao Egito."
Deus ficou muito bravo com essa incredulidade e rebelião e, por isso, disse que deixaria Israel no deserto até que cada um dos homens adultos, exceto Josué e Calebe, morressem e, então, colocaria seus filhos na terra prometida. Por causa da fé de Calebe, 45 anos mais tarde recebeu a montanha que tinha espionado.
Somos cristãos como Calebe ou somos como os descrentes israelitas? Quando Deus fala, devemos acreditar nEle sem reservas e agir segundo Sua Palavra.