sábado, 17 de novembro de 2012

O INFERNO EXISTE?



Amamos falar do amor de Deus, da Sua bondade, misericórdia, compaixão, longanimidade... as ternas misericórdias de Deus. É bom dar graças ao Senhor por estas coisas.

Mas quando pensamos sobre a severidade do inferno começamos a perceber que não é só um pequeno corretivo. O inferno é assustador; é horrível!

Lemos nossas Bíblias e podemos passar pelos textos tão facilmente, "choro e ranger de dentes".

Alguém pode dizer agora: "não me importa isso. Não me importa viver longe de Deus. De fato, Deus faz-me sentir desconfortável. Não gosto de exigências na minha vida. Não gosto disso de 'arrependimento'.Não me importa estar sem Deus." Mas ninguém está sem Deus; nem no inferno.


Vemos um texto como João 3: 36, a ira de Deus sobre ti permanece se não és ainda um crente em Jesus Cristo. "Ainda" não significa que Deus anda por aí com um sorriso perpétuo sobre ti, significa o que diz: a Sua ira está sobre ti!


Se conseguirem captar esta idéia nas vossas mentes, nas vossas almas... que há aqueles de nós, aqui e agora, que se sentam aqui tão facilmente... Deus odeia-te! A ira de Deus, a indignação de Deus, a fúria de Deus é dirigida a ti, mais do que a alguns que estão no inferno agora.

"Será?" Sim! Porque alguns de vocês têm pecado diante da maior luz! A Palavra de Deus diz: "a quem muito é dado, muito é requerido". Que o servo que sabia a vontade do seu senhor, e não a fez, será castigado com muitos açoites.


Alguns de vocês ouviram o Evangelho, ouviram a verdade. Têm mães ou pais, maridos ou mulheres que têm orado por vocês. Tens uma Bíblia na tua mão. E saibas uma coisa: provocaste mais a Deus do que alguns que viveram na Ingleterra (no passado), ou na China, ou na África central, porque tu tens muito mais a luz! E a fúria de Deus por ti é mais forte. A Sua indignação é mais forte. 


Muito mais do que por aqueles que lá estão. E a única coisa que te mantém longe do inferno agora - a única coisa - é a vontade de Deus de te livrar. A longanimidade de Deus!


Não há promessa, porque as promessas são feitas dentro da aliança, neste Livro, e "são SIM e AMÉM" em Jesus Cristo, apenas (II Co 1: 20). Mas tu não acredita nas promessas da aliança. E não têm parte com o Mediador da aliança. Caminhas sobre o chão apodrecido. A medida do teu pecado está cheia. O dia mau virá, quando Deus não te deixará estar sobre esta terra nem mais um momento... nem mais um momento! E é uma coisa terrível!


Chegamos ao ponto, na nossa geração, onde a auto-estima, a importância, a felicidade do homem... há uma visão tão centrada no "EU", tão humanista. O plano horizontal é onde vemos o pecado. Tendemos a esquecer que quando pecamos... Quando a Lei de Deus diz "Não roubarás", não é contra ti que eu peco, em última instância. Foi Deus que deu a Lei. É a sua Lei que é violada.


Lembram-se que José não disse " Oh não, não posso fazer isto contra Potifar", quando da mulher de Potifar tentava seduzí-lo. Ele disse: "Como posso pecar contra Deus?". No Salmo 51, Davi não lamenta essencialmente o fato de ter morto Urias, ou ter cometido adultério com Betseba. Ele olhou a Deus e disse: "Oh Deus, contra ti, apenas contra ti pequei."


A doutrina do Inferno desperta-nos. Mostra que o nosso pecado não é, em última análise, uns contra os outros; é contra Deus!

E a doutrina do Inferno desperta-nos para o fato de que transformamos Deus em alguém pequeno, à imagem do homem. Muitas vezes, vemos Deus primeiro pelo que Ele pode fazer por nós: "Deus está aqui para responder Às minhas orações. Deus está aqui para cuidar dos meus problemas. Deus está aqui para me ajudar nas dificuldades financeiras, para restaurar o casamento; apra cuidar de mim." Ele é como... tormano-lo num Papai Noel celestial, que espera que o chamemos para fazer o que pedimos. É a mentalidade de hoje. Onde chegamos. É Um Deus para a nossa saúde, riqueza, prosperidade.


Sabes que os teus colegas de trabalho, de escola, familiares... sabes que eras mais perverso do que eles. E ali (no Inferno) eles sofrem.


"Oh Senhor, Por que me livreaste? Oh Senhor, que gloriosa graça! "


Isto não é um jogo. Se não tens a certeza, se algo disto soa verdadeiro na tua consciência: "estou em grande perigo", Cristo está pronto a perdoar. Este é o dia da misericórdia. Este é o dia da graça. Hoje a voz de Cristo chama-te, "Venham! Venham a Mim, cansados e oprimidos... Dar-vos-ei descanso para as vossas almas. Venham!"


Hoje é: "Vem, Vem!" Depois será: "Aparta-te; aparta-te..." E a porta será fechada.


Gastas muito tempo com amigos que se iriam rir de ti de ti se dissesses isto. Não deixe ninguém ser responsável por condenar a tua alma. Há demasiado em risco. E nã oacredites, como alguns dizem, que há uma grande festa no Inferno. Não é assim. Vais olhar e ranger os dentes contra eles, e se puderes falar no Inferno, vais dizer: "desgraçado. Desgraçado! Estou aqui por tua causa. Fizeste-me pecar."


Não é um jogo. A tua alma está em jogo! Oh, Deus nos ajude!